Programa de Pós-Graduação em Agricultura e Informações Geoespaciais

PPGAIG
por Portal PPGAIG
Publicado: 15/02/2017 - 17:44
Última modificação: 23/05/2019 - 19:09

O Programa de Pós-graduação em Agricultura e Informações Geoespaciais (PPGAIG) visa o desenvolvimento de pesquisas e inovações tecnológicas, bem como a formação de quadros de professores e pesquisadores visando o aprimoramento das vocações locais e regionais e a incorporação do viés interdisciplinar, multidisciplinar e transdisciplinar. 

A agricultura moderna tem buscado cada vez mais atingir a sustentabilidade econômica, social e ambiental e isso exige que os empreendimentos agrícolas privilegiem práticas agrícolas que visem maximizar a produtividade com o mínimo custo e esforço humano e com o menor impacto ambiental possível. Para atender a esse fim, um dos desafios do setor é lidar com a heterogeneidade das propriedades rurais pois as áreas utilizadas na agricultura não são obrigatoriamente uniformes, mesmo dentro de pequenos talhões, apresentando diferenças no solo, na disponibilidade de água, na nutrição e sanidade vegetal e no relevo. Essas diferenças fazem com que manejos específicos e diferenciados devam ser adotados na propriedade agrícola a fim de se utilizar de forma racional os recursos produtivos.

As soluções tecnológicas agregadas ao longo do desenvolvimento da agricultura permitem explicar cientificamente as variabilidades observadas e oferecem alternativas para a gestão localizada das culturas agrícolas com maior precisão. Contudo, os aspectos ambientais não são devidamente abordados pelo setor agrícola e, como agravante, há uma parcela da sociedade que culpa a agricultura moderna e as tecnologias envolvidas em torno dela de serem degradadores ambientais. Recursos produtivos necessários para aperfeiçoar e elevar a produtividade nos sistemas agrícolas, tais como os fertilizantes minerais, herbicidas, fungicidas, nematicidas e inseticidas, têm sido constantemente apontados como contaminantes ambientais. Contudo, a utilização racional desses insumos, de forma a aplicá-los apenas na quantidade certa, em local adequado e no momento em que são necessários, é um avanço recente e ainda carente de pesquisas para sua otimização. Além disso, a gestão responsável dos recursos hídricos é condição primordial para a prática agrícola sustentável, demandando pesquisas para o desenvolvimento de métodos e tecnologias que viabilizem o uso racional da água na agricultura, permitindo a aplicação de lâminas d'água com precisão em função da demanda hídrica de cada cultura e, consequentemente, reduzindo lixiviados em corpos d’água.

A agricultura de precisão considera exatamente esse cenário: a presença, distribuição e intensidade de uma condição específica que causa redução no rendimento da cultura agrícola deve ser identificada e receber tratamento diferenciado. Nesse contexto, o monitoramento remoto da cultura em condições de estresse é particularmente importante em agricultura de precisão, uma vez que os custos relacionados com a intensa amostragem ou manejo agrícola indiscriminado para toda área de cultivo podem ser minimizados pelo mapeamento prévio das variáveis que causam a queda da produtividade. Assim, o uso de dados geoespaciais integrados à agricultura, como ferramentas de planejamento, controle e análise de dados agrícolas, viabiliza o monitoramento das variações espaciais e temporais dos fatores que limitam a produção, orientando no processo de tomada de decisão, na aplicação de insumos em áreas específicas e no manejo diferenciado das culturas no campo de produção. Os resultados da interação entre Agricultura e Informações Geoespaciais são instigantes e promissores. A troca de conhecimentos e métodos entre as áreas certamente contribuirá para o avanço das fronteiras da ciência e tecnologia, produzindo novos conhecimentos e novos profissionais com perfil diferenciado e único.

Dessa forma, o Programa de Pós-graduação em Agricultura e Informações Geoespaciais abrigará pesquisas estratégicas e será um espaço profícuo de geração de novos pesquisadores e professores para esse setor estratégico para a economia nacional

Histórico: 

Autorizado para funcionamento no final de 2018, o Programa de Pós-graduação em Agricultura e Informações Geoespaciais (PPGAIG) originou-se da união de pesquisadores das áreas de Ciência da Computação, Geociências e Ciências Agrárias. A formação do grupo foi uma consequência natural do ambiente acadêmico do campus Monte Carmelo da Universidade Federal de Uberlândia, que abriga três cursos na grande área de Ciências Exatas e da Terra (Engenharia de Agrimensura e Cartográfica, Sistemas de Informação e Geologia) e dois cursos na grande área de Ciências Agrárias (Agronomia e Engenharia Florestal). A proximidade dos docentes e discentes dessas áreas no campus tem propiciado um ambiente de colaboração interdisciplinar que já demonstra enorme potencial de inovação em ambas as áreas do conhecimento. 

Objetivo: 

De forma específica, o Programa de Pós graduação em Agricultura e Informações Geoespaciais (PPGAIG) objetiva:

i. Desenvolver pesquisas que possibilitem a aplicação de tecnologias inovadoras para sistemas de produção agrícola;

ii. Transferir conhecimentos e métodos de uma área para outra, gerando conhecimentos e disciplinas inovadoras a fim de alcançar a formação de um novo profissional com formação básica sólida e integradora;

iii. Proporcionar a convergência das áreas atuantes do PPGAIG, especialmente àquelas não pertencentes à mesma classe, visando contribuir para o avanço das fronteiras da ciência e tecnologia;

iv. Formar recursos humanos de alto nível e distinto dos existentes, com capacidade de atuar em ensino, pesquisa e extensão.

 

Infraestrutura: 

O PPGAIG conta com 13 laboratórios de pesquisa estruturados no campus Monte Carmelo e todos bem equipados e aptos a realizar projetos de pesquisa de alta qualidade. São eles: Laboratório de Ciência do Solo, Laboratório de Microbiologia e Fitopatologia, Laboratório de Engenharia de Água e Solo, Laboratório de Entomologia, Laboratório de Fitotecnia, Manejo e Conservação do Solo e da Água, Laboratório de Análise de Sementes e Recursos Genéticos, Laboratório de Genética e Bioquímica/Biotecnologia, Laboratório de sensoriamento remoto e fotogrametria digital, Laboratório de topografia e geodésia, Laboratório de Cartografia e Sistema de Informações Geográficas, Laboratório de Programação e Estrutura de Dados, Laboratório de Sistemas Digitais e Arquitetura de Computadores e Laboratório de Interface Humano Computador e Computação Móvel. Além disso, o Campus UFU Monte Carmelo apresenta biblioteca com vários exemplares de livros e acesso a periódicos que fornecem toda a estrutura necessária aos bons estudos dos mestrandos. 

+55 34 3810-1032
Rodovia LMG 746, Km01, s/n
Monte Carmelo, Minas Gerais, Brasil
38500-000
Campus Monte Carmelo - Bloco 1B - Sala de Coordenação dos Cursos de Agronomia e Engenharia Florestal